Bandagem Terapêutica e a Sídrome de Down

joao

No Post de hoje vamos falar sobre a Bandagem Terapêutica.

Conheci a Bandagem através da Mãe do João no Face da Alexandra Seika Padia, ela postou essa foto do Príncipe João usando a bandagem e fiquei curiosa.

Decidimos então pesquisar essa nova terapia e divulgar para todos como funciona.

A Bandagem foi desenvolvida na década de 70, no Japão, pelo médico quiropata Kenzo Kase. Esse método visa aliviar a dor, reduzir edemas, a bandagem serve também para melhorar a circulação linfática, gera uma maior estabilidade articular e também melhora a contração muscular.

A bandagem trata-se de um esparadrapo. Esse esparadrapo terapêutico tem 130 a 140% de elasticidade, é feito de um tecido com 100% de algodão, é ativado pelo calor e é à prova d´água, não contém látex, Permite que a pele respire sem obstrução, possibilita o movimento do corpo normalmente e dura de três a cinco dias na pele após aplicado.

Esta bandagem mantém a comunicação com os tecidos mais profundos, através de diversos receptores encontrados na epiderme, derme e outros tecidos sensoriais como o próprio músculo. Pode ser utilizada tanto na prevenção como no tratamento e reabilitação das lesões.

Nas crianças Down está sendo usada para trabalhar a musculatura da face e manter a boca fechada e a língua para dentro.

O esparadrapo entra em ação, a partir do momento que a fita entra em contato com o corpo, provo-cando um estímulo na pele.

Quando este estímulo chega ao cérebro, numa velocidade maior que a dor, acaba inibindo assim a sensação dolorosa.

Seu uso na fonoaudiologia ainda é novo, pesquisas apontam sua eficácia em terapias de alterações temporomandibulares (ATM), paralisia facial, apraxias, assimetrias faciais, hipotonia dos músculos da face, além de auxílio na reeducação da respiração.

Diminuição da sialorreia (baba) e aumento do controle de deglutição de saliva, melhora na mobilidade da língua, durante a função de mastigação e fala, melhora na permanência do selamento labial (boca fechada) facilitando a respiração nasal e garantindo alongamento dos músculos labiais, facilita-ção na retração da língua. nos casos de protrusão exagerada e tratamento das disfunções da ATM, principalmente nos casos de dor.

A cor das bandagens, estão associadas à técnica de cromoterapia.

cores

Vermelho – estimula a motivação e persistência da força física;                                     Verde – melhora o raciocínio e promove relaxamento;                                                       Azul – provoca confiança e relaxamento;                                                                               Violeta – auxilia no equilíbrio hormonal;                                                                               Amarelo – auxilia nas escolhas e ativa o sistema linfático;                                                     Laranja – encorajadora, favorece o sistema circulatório.

A aplicação dessas bandagens deve ser feita por um profissional qualificado na área.Fonte

Achamos super interessante, principalmente que depois dos dentinhos nascerem a utilização da placa palatina de memória fica mais difícil, e com essa nova terapia o problema da boquinha aberta pode ser resolvido, melhorando inclusive a respiração nasal

Obrigada  Beijos  Simone Santiago Marques

 



Um comentário para “Bandagem Terapêutica e a Sídrome de Down”

  1. Alguém me indica uma Fono especializada em bandagem com down? Mas precisa ser muito boa a criança nunca mamou e tem 2 anos não se alimenta via oral

    Responder

Deixe um comentário