Pela primeira vez na história, um ator com síndrome de Down ganha o prêmio Ariel, do México

premio

A 59a. edição do Ariel, a mais alta premiação do cinema mexicano, foi um evento sem precedentes. Um ator com síndrome de Down ganhou pela primeira vez o prêmio na categoria de Ator Revelação. 

Paco de la Fuente, de 25 anos, foi premiado por sua atuação no filme “O Alien e eu”, do diretor Jesus Magaña Vázquez. “Eu me sinto emocionado, estou feliz, lisonjeado, porque este é o meu primeiro prêmio da Academia Mexicana de Artes Cinematográficas e Ciências”, disse ele em uma entrevista após o evento.

Em “O Alien e eu”, De la Fuente desempenha Pepe, o novo tecladista de uma banda punk transformada em grupo de música “tecnoanarcumbia”. A chegada de Pepe, que é apelidado de “O Alien” provoca conflitos entre os membros da banda que lutam com seus preconceitos sobre as pessoas com síndrome de Down. O filme será lançado em setembro próximo.

Paco atua desde oito anos de idade. Seus pais o matricularam em uma academia de teatro quando notaram que ele gostava de dançar e cantar. Em entrevista, o mexicano disse que o teatro também ajudou a melhorar suas habilidades de aprendizagem.

Embora não haja muitos atores como ele, Paco dia que tem conseguido se adaptar a esse mundo. “Eu sempre me senti um ator, eu sei que eu sou uma pessoa com deficiência, mas quando meus amigos que me viram dançando ou atuando, gostaram de mim por ser bom nisso”.

 Antes do filme, De la Fuente participou do musical “Hoje não posso me levantar” e em 2010 foi padrinho (embaixador) do time de futebol Santos Laguna.

Outros atores com síndrome de Down também receberam prêmios importantes em diversos países. O primeiro foi o ator belga Pascal Duquenne, em 1996, que recebeu o prêmio de melhor ator no Festival de Cannes pelo filme “O Oitavo Dia”.

 Em 2009, Pablo Pineda recebeu a Concha de Ouro do Festival de San Sebastián (Espanha) pelo seu desempenho nao filme “Yo También”. Ele também foi indicado para o prêmio Goya. No Reino Unido, a britânica Paula Sage ganhou o BAFTA escocês em 2003 por sua atuação no filme “The Afterlife”.

ator americano Chris Burke, mais conhecido como Corky da série “Life Goes On”, foi nomeado para um Globo de Ouro em 1990 por sua atuação no programa.

O ator brasileiro Ariel Goldberg foi escolhido melhor ator no Festival Brafftv – Brazilian Film & Tv Festival de Toronto, pelo filme “Colegas”, de Marcelo Galvão. Protagonizado por Rita Pokk, Ariel Goldenberg e Breno Viola, o filme, de 2013, recebeu o Prêmio Jovem Brasileiro e foi considerado melhor filme no Festival de Gramado, Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Festival de Cinema Latino-Americano de Trieste, na Itália e Festival Internacional sobre Deficiência Breaking Down Barriers, na Rússia.  fonte

Fonte: http://www.nvinoticias.com/nota/64102/por-primera-vez-en-la-historia-un-actor-con-sindrome-de-down-gana-un-ariel

Beijos   Simone Santiago Marques

 



Deixe um comentário